30 de out de 2011

Não se fazem mais vampiros como antigamente


Neste mês a maior saga adolescente do momento volta à tona com o lançamento do quarto filme da saga, intitulado Amanhecer. Aproveitando o ensejo, lembro-me de quando assisti ao primeiro filme, ainda nos cinemas. Não tinha ideia do que se tratava o filme, não havia lido nada sobre ele, só sei que estava eu no shopping querendo ver um filme, vi o cartaz dele e, pensando ser um filme de vampiros, fui assistir. Eis o que escrevi na época sobre o mesmo:

26 de out de 2011

O Novo Led Zeppelin



Poderia ser facilmente designado assim o novo projeto de Jack White, frontman da banda White Stripes, que ficou famosa por ter somente dois integrantes, por ter uma mulher nas baquetas, e pela música Seven Nation Army, entre outras coisas. Pois o Selton Mello... quer dizer, Jack White um dia resolveu montar uma banda, digamos, mais convencional. Convidou uns amigos e nascia assim a banda The Raconteurs, que lançava seu primeiro álbum nos idos de 2006, intitulado Broken Boy Soldiers.

17 de out de 2011

Dias Cinzas

Gosto dos dias cinzas. Eles dão um ar de tristeza a nossa volta, tudo fica mais sóbrio, sério, melancólico. Talvez seja apenas reflexo do que sentimos por dentro. Quando pequeno eu gostava de imaginar que o dia refletia o que estava sentindo. Se estava triste, o dia ficava triste. Hoje voltei a ter esta sensação. A sensação de que tudo está fora do lugar, sensação de vazio, solidão. Solidão em meio à multidão. Isto nos dá um sentimento de impotência, desamparo.

12 de out de 2011

Brincando de ser Adulto

Lembro que li Capitães da Areia, romance de Jorge Amado ainda na adolescência, por exigência de um professor de português que tinha na época. Não me recordava muito da história, apenas que contava a saga de um grupo de crianças de Salvador que viviam na marginalidade, praticando pequenos (e às vezes grandes) roubos para sobreviver. Como li o livro na adolescência, ou seja, na passagem da fase infantil pra adulta, estava vivendo a mesma fase da vida que os próprios personagens descritos por Jorge Amado. Mas não podia deixar de ficar fascinado com o estilo de vida levado por aqueles garotos, algo totalmente novo e impensado pra mim, ainda preso em meu mundinho de família, brinquedos e estudos.

9 de out de 2011

O Curioso Filme de David Fincher



David Fincher é um diretor surpreendente. Vez ou outra ele aparece com uns filmes que marcam. Foi assim com Seven, um suspense policial brilhante de tirar o fôlego, e com um enredo dos mais macabros. Foi assim com o Clube da Luta e sua crítica existencialista ao sistema e às neuroses da vida pós-moderna. E recentemente ele nos brinda com talvez o que seja a grande obra-prima de sua carreira. Estamos falando de O Curioso Caso de Benjamin Button, que estreiou nos cinemas brasileiros em 2009. Não é a toa que o filme recebeu 13 indicações ao Oscar, incluindo a de melhor filme, melhor diretor para Fincher, e melhor ator para Brad Pitt, o que já é por si só algo que merece destaque.

4 de out de 2011

Rock, piadas e cinema


Jack Black é mesmo um cara estranho. Famoso pelos seus filmes de comédia e seus personagens geralmente insanos. O que pouca gente sabe é que JB é um roqueiro assumido, e possui até mesmo uma banda do estilo. Bom, se é que se pode chamar aquilo de banda. Afinal de contas, possui apenas dois integrantes oficialmente, o guitarrista Kyle Gass e o próprio Jack Black. E se alguém perguntar qual o estilo da banda, bom, taí algo difícil de definir. Ao ouvir seu primeiro álbum, por exemplo, o que temos é um conjunto de riffs, a maioria tocados num violão, aliados ao vocal, digamos, "épico" de Jack Black, no melhor estilo Dio, se é que me entende. Músicas curtas, muitas vinhetas, piadas non-sense aqui e ali e nada mais.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...