29 de jan de 2010

Made in Brasil


Há tempos temos assistido uma verdadeira revolução dentro do cinema nacional brasileiro. Produções cada vez melhores, mais bem produzidas, com melhor conteúdo e atores cada vez mais competentes e profissionais. Todas estas características podem ser percebidas nas últimas produções realizadas em nosso país, quase todas de alto nível. É importante ressaltar que nosso cinema trilha caminhos próprios, não se preocupando em seguir o modelo hollywoodyano de fazer cinema, se tornando assim um modelo de cinema alternativo latino-americano, o que é muito interessante.

20 de jan de 2010

Bluescolores

Na imensa trama de ritmos e sons de nosso país, eis que encontro duas bandas que ousam ir além de tudo o que já escutamos por estas paragens, provando que a mistura de influências diversificadas com certeza é o caminho deste terceiro milênio. Encontrei as duas bandas divulgando seus materiais pela internet, outra coisa em comum, duas pérolas que merecem ser comentadas.

A primeira das bandas faz um estilo clássico, misturando a gaita e as guitarras do Blues com a viola e o cavaquinho, resultando num som autêntico e original. A banda Abluesados, formada em Goiânia, lançou em 2007 seu primeiro álbum auto-intitulado. No CD, percebemos que o grande lance da banda realmente é apostar nas misturas. Com músicas que variam do Blues mais acelerado com baladas mais suingadas, o álbum se transforma numa aula de como fazer o bom e velho Blues sem soar datado, inserindo variações rítimicas antes impensadas, misturando sons de viola, cavaquinho, samba, baião e vários outros ritmos brasileiros.

18 de jan de 2010

Kiriku: A Lenda de um Herói Negro

Já perceberam que no cinema moderno ocidental há uma quase total ausência de heróis negros? Podemos nunca ter parado para pensar nisto, mas o padrão de herói para a sociedade ocidental varia em vários aspectos, temos heróis jovens, velhos, magros, musculosos, loiros de olhos azuis e morenos de olhos castanhos, mas num ponto estes padrões não variam: são sempre brancos. Basta assistirmos aos principais filmes de super-heróis de hollywood ou pegar as principais HQ's do mercado para percebermos isto.

A raça negra é totalmente excluída e ignorada neste processo. Quando muito fazem uma ponta nos filmes. Mas na contramão da corrente, um francês resolve fazer um desenho animado sobre um pequenino garoto africano, negro, que vive em uma aldeia africana, e é muito corajoso e inteligente. Estamos falando de Kirikú, personagem principal do filme Kirikú e a Feiticeira, desenho animado produzido por Michel Ocelot, baseado em um conjunto de lendas africanas.

11 de jan de 2010

O Cubo

Este fim de semana estive entretido assistindo a uma trilogia bastante interessante. Trata-se do clássico cult intitulado O Cubo, filme canadense lançado em 97, que não é bastante conhecido pelo grande público, mas traz uma brilhante concepção. A história é simples e já foi bastante copiada em outras produções: um grupo de pessoas de repente acordam dentro de uma sala hermeticamente fechada, com aberturas em todas as extremidades que levam a outras salas iguais àquela, em um labirinto sem fim. Elas não sabem porque estão ali, nem como foram parar lá.

Esta estranha situação é o mote inicial para os três filmes da série, mas que devem ser analisados cuidadosamente e em separado. No primeiro filme, o diretor Vincenzo Natali nos brinda com um filme-conceito simplesmente brilhante. O Cubo não está preocupado em explicar nada. Seu objetivo é apenas mostrar uma situação inusitada, estranha, absurda, e como as pessoas lidam com ela.

7 de jan de 2010

Metallica com Beatles

Pegue uma música dos Beatles e misture com os riffs poderosos do Metallica. Não consegue imaginar no que vai dar esta mistura? Pois eu também não conseguiria até ouvir uma banda chamada Beatallica. Não, não é curtição, realmente alguém teve uma idéia de fazer uma banda com este nome. Pesquisando na Internet (pai dos burros virtuais), descobri que a banda foi formada em 2001 pelos amigos Michael Tierney e Jeff Salzman para o Spoot Fest de Milwaukee, uma espécie de festival de paródias. O primeiro trabalho foi o EP intitulado A Garage Dayz Nite, nome que mistura os álbuns A Hard Day's Nite dos Beattles e o Garage Inc. do Metallica. Os fãs do rock gostaram tanto da banda que um empresário chamado David Dixon criou um site para o grupo na internet e colocou todas as músicas disponíveis para download.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...