10 de jan de 2013

BBB ou não BBB? Eis a questão

Essa semana estreou o programa mais comentado das redes sociais, tanto pró quanto contra. Já é tradição: chega janeiro e nossas redes sociais se enchem de pessoas condenando, sapateando e se indignando com o programa. Do outro lado, quem gosta teima em responder aos primeiros, tentando mostrar que assisti-lo não está ligado a inteligência nem nada disso. Não quero aqui analisar o programa em si, que pra mim não fede nem cheira, é um programa como outro qualquer, mas somente o discurso invocado por alguns no combate ao que consideram tão horrível. Algo que me incomoda bastante nesta guerra particular é o discurso utilizado, muitas vezes sem refletir muito, por parte dos anti-BBB. "O programa é alienante", "programa pra idiotas", "tanta coisa importante no país e vocês vendo BBB", etc. 

Este discurso não aparece somente em relação ao BBB. Em muitos casos são as mesmas pessoas que perseguem quem assiste novela ou futebol, com as mesmas alegações. Sempre invocam preocupações políticas e sociais para combater o fato das pessoas se interessarem por estas coisas. O fato que se esquecem é que inteligência ou engajamento não está relacionado ao que você faz nos seus momentos de lazer. Nossa vida não se resume a um único momento, um único gosto. Quem assiste BBB ou novelas não quer dizer que não se interesse por outros assuntos durante o dia, que não leia livros, não estude, não se envolva em questões políticas. Acontece apenas que não ficamos ligados o dia todo. Ninguém é mestre 100% do tempo, ninguém é militante 100% do tempo, etc. 

O fato de gostarmos ou não de algumas coisas em nossos momentos de lazer não nos faz mais ou menos inteligentes. Estes são alguns clichês televisivos criados que permanecem por falta das pessoas refletirem um pouco antes de sair falando. E notem que tais discursos poderiam ser utilizados pra qualquer coisa que não seja o que a tropa dos anti considera "engajado", "não-alienante", etc. Por exemplo, imagine você fazendo um churrasco no fim de semana com seus amigos, tomando aquela cervejinha e sentado de boa, ouvindo sua música preferida, de repente chega um pseudo-militante "vocês tão doidos? enquanto vocês tão aí no churrasco os políticos tão lá roubando, vamos pras ruas companheiros". Não dá né. 

Tudo tem sua hora e seu momento. Mas o principal é que julgar e rotular as pessoas apenas pelos gostos é uma bobagem sem tamanhos. Querer dizer o que as pessoas devem ou não assistir, como se comportar e o que fazer é de um autoritarismo e presunção sem iguais. Além do que nos torna chatos. Portanto, deixemos assistir ao BBB quem é de BBB, e novela quem é de novela. E se você não curte essas coisas, ignore, vá ler um livro, fazer uma manifestação, derrubar um governo...

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...