12 de out de 2012

Viper - Theatre of Fate


A partir de hoje vou lançar uma nova série aqui no Blog. Resolvi chamá-la de "Álbuns Marcantes", e o objetivo é listar os álbuns que mais me marcaram e que, portanto, considero os melhores trabalhos musicais já feitos, não em ordem hierárquica. Pra começar, portanto, nada melhor do que pode ser considerado um dos melhores, se não o melhor álbum brasileiro de Rock do Brasil, e um dos melhores do mundo. Trata-se de Theatre of Fate, da banda paulista Viper.
Formada em 1985 em São Paulo, o Viper contava com os irmãos Pit e Yves Passarel (este último tocando no Capital Inicial hoje) no baixo e guitarra respectivamente, e nada mais nada menos que André Matos nos vocais, que depois viria a formar o Angra, uma das maiores bandas de metal melódico do mundo. Na época, depois de lançar seu debut intitulado Soldiers of Sunrise, a banda partiu pra uma sonoridade mais melódica, recheada de elementos oriundos da música clássica e ópera. O resultado é simplesmente impressionante: este magnífico álbum, lançado em 1989, que alia o peso do metal com a melodia de violinos, pianos e etc. 


Não há uma música sequer a se destacar no disco. Absolutamente todas são geniais. Logo após a introdução "Illusions" que dá o clima do disco, a faixa "At Least a Chance" traz todas as características do que vai se encontrar pela frente: músicas rápidas, pesadas, com belas linhas vocais, solos curtos mas sonoros e intervenções típicas da música clássica. A quarta faixa, por exemplo, "A Cry From the Edge", depois de uma bela introdução, traz um dos melhores riffs de guitarra já feitos, além do melhor refrão do disco. Outra das melhores é a faixa "Living for the Night", em que André Matos mostra todo seu potencial. Fechando o disco, a faixa "Moonlight" traz uma belíssima versão de "Moonlight Serenade", ou "Serenata ao Luar", de Beethoven.


A inclusão de elementos de música clássica aliada ao heavy metal foi um grande diferencial à época, e o Viper foi uma das bandas que conseguiu talvez o melhor resultado com esta fórmula. Este disco é a prova viva disto: um autêntico clássico que marcou para sempre o metal brasileiro, e lançou André Matos como um dos grandes vocalistas do estilo no Brasil. Pouco depois do lançamento deste álbum a banda passaria por problemas entre seus integrantes, com a saída de André Matos, e nunca mais voltaria a ser a mesma. Passando por fases difíceis, com trabalhos pífios, inclusive flertando com o Punk Rock, como no álbum Coma Rage, pode-se dizer que Theatre of Fate foi a melhor fase da banda. 

Em 2007 a banda voltou à boa forma e às raízes do metal melódico, lançando o excelente All My Life, álbum que trouxe de volta a banda à ativa. Recentemente eles anunciaram inclusive uma turnê comemorativa de 25 anos de seu primeiro álbum, o Soldiers of Sunrise, com a volta de André Matos aos vocais, onde tocarão na íntegra seus dois primeiros discos. É uma ótima notícia para os fãs destes pioneiros do metal melódico, e a chance de ouvir ao vivo todas estas canções que fizeram história no metal brasileiro e mundial. 

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...