7 de jun de 2012

MIIIB


Já pensou se aquele amigo esquisito ou aquela ex-professora estranha da 4ª série fossem alienígenas disfarçados? Pois alguém já! E o resultado desta imaginação chega ao seu terceiro resultado, que já está em cartaz nos cinemas. Quando lançado, o primeiro filme de Homens de Preto (MIB - Men in Black) chamou a atenção pelo visual futurista, a excelente maquiagem, uma história, digamos, pra lá de incomum e a mistura de comédia e ação. Considerado por muitos como um filme "bobo" por seu humor nonsense e às vezes infantil, por outros como um filme quase "cult" por suas pequenas referências e re-interpretação de nosso mundo, o fato é que o filme sempre chamou a atenção.


Não acho MIB genial, mas apenas divertido. A ideia de re-interpretar vários fatos de nossa história como se fossem disfarces para contatos alienígenas é algo inerente à nossa sociedade, alimentada muitas vezes por teorias conspiratórias que sempre "revelaram" a existência de visitas alienígenas a nosso planeta, e que eram, na imaginação de muitos, escondidas pelo governo através de organizações secretas e coisas do tipo. O fato é que a ideia de não estarmos sozinhos no universo sempre nos fascinou. E MIB explora este imaginário de forma bem humorada e irônica, mostrando como tais teorias de tão "absurdas" chegam a ser cômicas. Para mim este é o grande ponto alto da série.



No mais, foi só pegar um bom roteirista, um bom diretor e um elenco de peso e pronto, temos o resultado que vemos em tela. E se no primeiro filme os roteiristas quiseram brincar com o conceito de espaço, utilizando-se de teorias matemáticas e filosóficas como a dos fractais, em que um objeto de tamanho relativamente pequeno pode ser grande dependendo da escala e vice-versa, neste terceiro filme os roteiristas quiseram brincar com o conceito de tempo, abordando teorias como a do efeito borboleta, em que um pequeno detalhe pode alterar todo o futuro, e também com a ideia das várias possibilidades de futuro, mundos paralelos, etc. 


Por último, o elenco também faz toda a diferença no filme. Will Smith e Tommy Lee Jones formam uma dupla e tanto, contrapondo o aspecto sério e sisudo de um com a espontaneidade do outro. E neste terceiro filme um outro ator chama a atenção. É Josh Brolin, que interpreta o papel de Tommy Lee Jones jovem, e o faz de forma brilhante e totalmente convincente. Um show de interpretação. Por tudo isto não tenho dúvidas em afirmar que a série MIB seja uma das mais legais que já apareceram no cinema de ficção. 

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...