30 de abr de 2012

Os Vingadores


Eis que o filme mais aguardado do ano estreou esta semana. E claro está arrastando multidões aos cinemas. Quase não consegui ingressos de última hora, e as filas enormes mostravam que as pessoas realmente queriam vê-los em ação. Mas graças aos serviços de compras on-line, consegui meus ingressos de forma rápida, prática e o melhor, sem enfrentar filas. Viva a tecnologia! E por falar em tecnologia, isto com certeza não faltou a este filme. Em primeiro lugar a tecnologia 3D, que dá um tom mais realista a tudo. Em segundo lugar, a tecnologia dos efeitos especiais, que são impressionantes como sempre. Em terceiro lugar, a tecnologia do Homem de Ferro. O cara se supera a cada dia!



Mas nem só de tecnologia vive o cinema, e muitos outros filmes já mostraram isto, principalmente de super-heróis. Portanto lá fui eu com uma pulga atrás da orelha, esperando que o filme fosse bom mas com um certo receio de prometer demais e não cumprir, como já aconteceu com muitos. Acho que a decepção com o Quarteto Fantástico serviu de exemplo neste sentido, e mostrou que muitos heróis em campo nem sempre é sinônimo de vitória. Os dois filmes do grupo ficaram infantis e bobos demais pra serem levados a sério. Esperava apenas que a fórmula não se repetisse com este Vingadores. 



Analisando as carreiras solos de nossos heróis, a esperança era muita. Bom, o Hulk nunca teve um filme bom, nem conseguiu se firmar. Nem com atores ele se deu bem, já que nos três últimos filmes em que o Hulk aparece, incluindo este Vingadores, em cada um ele foi interpretado por um ator diferente. O filme do Thor foi, digamos, "legalzinho". Os que mais salvaram mesmo foram o Capitão América, que teve um puta filme, e os dois do Homem de Ferro, em que o grande Robert Downey Jr. carrega os filmes nas costas e fizeram do Homem de Ferro um dos maiores heróis deste novo século. 


Pois bem, restava saber se tudo isto iria funcionar juntos. E o que posso adiantar é que parece que estes heróis foram feitos para estarem juntos, tamanha é a sincronia entre eles no filme. Achei que talvez pelo maior sucesso, o Homem de Ferro iria roubar a cena, mas não é o que acontece. Apesar de continuar com seu perfil, digamos, cômico, e destilar suas piadinhas irônicas a todo momento, todos os heróis foram bem explorados e tiveram igual espaço na trama. O Thor como o cara frio e inteligente, o Capitão América como líder e estrategista e o Hulk, bom, o Hulk sendo o monstrão verde que destrói tudo o que vê pela frente, que é o que ele faz de melhor. 


Até este último, que não tinha se dado muito bem nos seus filmes, aqui ganhou destaque e segurou bem a onda. Achei que Mark Ruffallo talvez não tivesse sido uma boa opção para interpretá-lo, mas caiu como uma luva para interpretar o Dr. Barnnes, e a animação de sua transformação ficou perfeita, muito superior àquela animação gráfica tosca que usaram em seu último filme e que o deixava totalmente artificial em cena. Aqui o cara convence e muito! Outro ponto positivo também foi o vilão. Pois arrumar um vilão que fizesse frente a estes quatro heróis era uma tarefa complicada, não podia ser um vilãozinho nem uma historinha qualquer. E neste ponto os caras acertaram em cheio colocando um verdadeiro exército convocado por Lóki para invadir a Terra. Em determinado momento do filme o caos é tão grande que pensei que eles não fossem dar conta de tudo, e isto é bom para criar a expectativa e deixar a sensação do clímax ainda mais forte no expectador. 


Como foi o primeiro filme, souberam explorar muito bem as desavenças provocadas pelas características de cada herói, e como eles teriam que abrir mão de certas coisas para conseguirem trabalhar juntos. Isto nos rendeu belos quebra-paus entre o Thor, o Capitão América e o Homem de Ferro, além de uma exibição do Hulk com a Viúva Negra que foi de arrepiar também. O amadurecimento do grupo é o ponto chave do filme, e foi sua grande sacada também. No mais, as cenas de batalhas, lutas e guerras se encarrega do restante e faz o filme ser exatamente o que todo fã de super-heróis esperava. 

Com isto a Marvel consolida seus heróis, e joga a batata quente pra DC agora, que terá uma dura tarefa para fazer frente ao excelente nível de qualidade atingido entre os heróis da concorrente. Será que vem um filme da Liga por aí? É esperar pra ver.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...