10 de fev de 2011

Desafiando as Regras

 O Brasil tem um dos cenários de Heavy Metal mais ricos de todo o mundo. Onde quer que você vá, com certeza encontrará ótimas bandas, álbuns excelentes, pessoas apaixonadas por este estilo musical, e claro, muitos shows. E tudo isto acontece bem debaixo do nariz de nossa sociedade, nos porões e becos das grandes cidades, sem que a grande massa que compõe a população de nosso país sequer percebam.


Por isto mesmo, algumas vezes, nem mesmo quem é amante deste estilo musical consegue saber tudo o que está rolando neste submundo que é o universo do Heavy Metal. Há algumas semanas tive a oportunidade de ouvir um álbum de uma banda de metal que nunca tinha ouvido falar. O álbum era tão bom, tinha uma sonoridade tão intensa e músicas tão fortes, que fiquei me perguntando: quem serão estes meninos que fazem este som, alguma banda nova chegando no mercado? Fiquei ouvindo o álbum dos caras o mês inteiro no meu MP3 player, e quanto mais eu o ouvia, mais gostava dele.

Ao pesquisar o nome da banda na internet, qual não foi minha surpresa em descobrir que esta banda é daqui mesmo do Brasil, mais exatamente de Porto Alegre-RS, existe desde 97 e que este álbum foi lançado em 2004. E olha que eu nunca tinha ouvido falar dela, ou talvez tivesse até ouvido algo mas passou despercebido. A banda em questão se chama Hibria, e o álbum lançado foi intitulado Defying the Rules. De antemão, o que posso dizer é que este é um dos melhores álbuns de Heavy Metal já lançados neste país, e pode ser colocado na galeria junto com os clássicos Theatre of Fate, do Viper, Angels Cry, do Angra e Arise do Sepultura.

Pra começar, os integrantes da banda são bons, muito bons. As guitarras despejam riffs rápidos e cortantes, a cozinha mantém o ritmo forte e dá o peso necessário, e o vocal é excelente, num estilo agressivo e melódico ao mesmo tempo. Reúna tudo isto e você terá uma amostra do que o Hibria é capaz. Apesar dos caras falarem que suas principais influências são do Heavy Metal tradicional, como Iron Maiden e Metálica, não dá para não comparar este álbum com os grandes nomes do Power Metal atuais, como Hammerfall e Headstone Epitaph. A sonoridade deste disco nos remete imediatamente a estas duas bandas, especialmente.

Ao ouvir o disco fica difícil destacar alguma música. Todas, absolutamente todas são muito fodas. Ouça por exemplo a faixa que abre o disco, após a Intro, Steel Lord on Wheels, que já diz o que iremos encontrar pela frente: riffs pesados, aliados a frases de guitarra e vocal recheadas de melodia, e solos belíssimos. E todas as músicas são assim, mantendo o ritmo do álbum do início ao fim, sem parar um minuto sequer. Após ouvir as 10 faixas que o compõem, nossa vontade é de ouvir de novo e de novo e de novo, coisa que aliás é o que tenho feito neste último mês.

Por tudo isto que disse o Hibria pode ser considerada a grande revelação do metal nacional dos últimos anos, e que já conta com um clássico na bagagem: este disco Defying the Rules. Seu segundo trabalho, The Skull Collectors segue a mesma linha deste primeiro, o que já consolida esta banda como um dos maiores nomes do metal brazuca da atualidade. Ah, e se você ficou curioso para conhecer o trabalho do Hibria, basta dar uma conferida no site oficial dos caras: http://www.hibria.com.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...